Chabouté Henri Désiré Landru

Passe o mouse para ampliar

Mais Visualizações

Chabouté Henri Désiré Landru

No catálogo desde: 20/08/2020

Seja a primeira pessoa a avaliar este produto

Disponibilidade: Em estoque

R$79,90

Descrição Rápida

....

Detalhes

 

Chabouté  Henri Désiré Landru

 

Em 1922, Henri Désiré Landru foi considerado culpado pelo assassinato de dez mulheres e um adolescente, mas estima-se que ele matou muito mais. Essa é macabra e inusitada história do maior serial killer da França, pelas mãos de um dos maiores quadrinistas franceses contemporâneos.

A história do primeiro e maior serial killer francês!

Chabouté, o reverenciado autor de Solitário, Um Pedaço de Madeira e Aço e da adaptação Moby Dick, apresenta mais uma obra que ressalta toda a versatilidade de seu talento: Henri Désiré Landru, sobre o assassino em série que chocou os franceses no início do século XX.

Num momento em que a França sofria por conta das mazelas trazidas pela Primeira Guerra Mundial e o povo se encontrava fragilizado pela criminalidade e falta de recursos, Henri Désiré Landru, um vigarista profissional acostumado a aplicar golpes e pequenos estelionatos, se viu no cenário ideal para cometer seus piores crimes e enriquecer ilicitamente. Ele passou a seduzir viúvas dos soldados mortos na guerra para ganhar a confiança delas e, depois de um tempo, matá-las, ficando com todo seu dinheiro e pertences.

Landru atuou por anos sem ser pego pela polícia e tornou-se o assunto mais comentado pela imprensa da época, ávida por notícias macabras e sensacionalistas que desviassem a atenção do povo de questões políticas de grande relevância. Ao todo, ele foi culpado pelo assassinato de dez mulheres e um adolescente, mas estima-se que pode ter matado muito mais.

Essa edição, que traz a história completa, tem acabamento de luxo, com formato grande, capa dura com verniz localizado, lombada redonda e 148 páginas em preto e branco, impressas em papel offset de alta gramatura.

SOBRE O AUTOR

Chabouté

Nascido em 8 de fevereiro de 1967, o quadrinista francês Christophe Chabouté lançou seu primeiro trabalho na coletânea Les récits, em 1993, baseada na obra de Arthur Rimbaud. Publicou, em 1998, Sorcières e Quelques jours d’été, dois álbuns bastante aclamados por público e crítica, com o segundo sendo premiado no Festival de Angoulême. Pouco tempo depois, com os lançamentos de Zoé, em 1999, e Pleine lune, em 2000, ele atingiu sua maturidade como artista.

Em 2001, lançou Un îlot de bonheur, que recebeu menção especial do júri do Angoulême. No ano seguinte, colaborou com a coleção Léo Ferré en BD, publicou La bête e começou a trabalhar no primeiro livro da trilogia Purgatoire, concluída em 2005. Em 2006, decidiu contar em quadrinhos a história do assassino mais famoso da França e lançou Henri Désiré Landru. Menos de doze meses depois, publicou Construire un feu, adaptação do conto homônimo de Jack London. A seguir, Chabouté entregou a impressionante sequência de um álbum por ano: Solitário (2008), Terre-Neuvas (2009), Fables amères (2010), Les princesses aussi vont au petit coin (2011) e Um pedaço de madeira e aço (2012). Todos saíram pela Vents d’Ouest, sua principal casa editorial.

Em 2014, começou a publicar Moby Dick, sua adaptação do monumental romance de Herman Melville. O trabalho ímpar de Chabouté vem colecionando elogios e prêmios por todos os países onde é lançado, e o autor já se firmou como um dos maiores artistas europeus da atualidade.

 

• Formato 21,5 x 28,5 cm
• 148 páginas em preto e branco
• Capa dura com verniz localizado e lombada redonda
• Miolo em papel offset 120 g/m²

Informações Adicionais

Código Identificador (SKU) 9786586672145
Editora Pipoca & Nanquim

Etiquetas de Produto

Use espaço para separar as tags. Use aspas simples (') para frases.