Os Inimigos não Mandam Flores

Passe o mouse para ampliar

Mais Visualizações

Os Inimigos não Mandam Flores

No catálogo desde: 17/08/2006

Seja a primeira pessoa a avaliar este produto

Disponibilidade: Em estoque

Preço Normal: R$29,90

Preço Promocional R$4,90

Você economiza: R$25,00 (84%)

Descrição Rápida

Os Inimigos não Mandam Flores

Detalhes

Os inimigos não mandam flores Inocência e perdão são duas palavras inexistentes na São Paulo de Ferréz e De Mayo. Com o álbum “ Os inimigos não mandam flores” , da Pixel Media, que chega às livrarias neste mês de agosto, a dupla faz sua primeira incursão pelo universo das histórias em quadrinhos. Escritor consagrado, Ferréz junta seu estilo ao traço realista de Alexandre De Mayo, mostrando para todo Brasil o cotidiano de uma população que luta não mais pela esperança, mas para sobreviver. A Graphic Novel , de 56 páginas, apresenta uma narrativa construída por Ferréz mostrando a trajetória de vários personagens - entre eles Igordão, um ex-presidiário, e Pipo, um jovem que busca no crime um futuro melhor -, que se entrelaçam através de medo, traição e a certeza de que o sol não é para todos. Sem piedade com os personagens e com o leitor, o final ilustra a reflexão implacável do autor dos romances “ Capão Pecado” e “ Manual Prático do Ódio” sobre o Brasil. Ferréz encabeça o movimento da Literatura Marginal que, segundo ele, é a vez de quem nunca teve voz, a chance de trocar a arma por outra arma, a caneta. Alexandre De Mayo, 28 anos, editor das revistas “Rap Brasil”, “Rap News” e “Grafitti”, e também nome importante na produção cultural da periferia, estréia nos quadrinhos amalgamando com estilo, cores e peso certos o texto de Ferréz. Consegue traduzir a crítica social do autor, cunhada a ferro e a fogo no dia-a-dia da periferia paulistana e já respeitada pela intelectualidade brasileira – a realidade crua de personagens conscientes do papel que lhes resta na sociedade. É impossível não traçar um paralelo entre o quadrinho de Ferréz e o cultuado “ Sin City” , de Frank Miller, que saiu das páginas de HQ e virou filme pelas mãos de Robert Rodriguez. Entretanto, “ Os inimigos não mandam flores” dispensa os atributos estéticos noir e um quê de fantasia hollywoodianos de seu paralelo. Das páginas paulistanas o que sai é o odor da realidade. Da realidade de um país que, para muitos, nunca passará de um sonho inatingível. “Os Inimigos não mandam flores” é a primeira obra brasileira da editora Pixel Media Comunicação, que estréia assim com o pé direito no cenário dos quadrinhos nacionais.

Informações Adicionais

Código Identificador (SKU) 3950
Editora Pixel Media
Formato Indisponível

Etiquetas de Produto

Use espaço para separar as tags. Use aspas simples (') para frases.