Meu Carrinho 0 itens

Sandman - Noites Sem Fim

Passe o mouse para ampliar

Mais Visualizações

Sandman - Noites Sem Fim

No catálogo desde: 24/02/2005

Seja a primeira pessoa a avaliar este produto

Disponibilidade: Fora de estoque

R$59,00

Descrição Rápida

Sandman - Noites Sem Fim

Detalhes

Uma obra ímpar está chegando ao Brasil, pela Conrad Editora, menos de dois meses após seu lançamento – com enorme sucesso – nos Estados Unidos, onde a tiragem inicial foi de 100 mil exemplares . Trata-se de Sandman: Noites Sem Fim, um luxuoso álbum em quadrinhos que marca o retorno do premiadíssimo roteirista britânico Neil Gaiman ao universo de Sandman, título que ele escreveu de 1988 a 1996. A série Sandman é um título diferenciado no mundo dos quadrinhos e fez um enorme sucesso por causa de seus roteiros rebuscados, baseados em mitologia e literatura clássica, com muita magia e utilizando-se de um universo fantástico. Sandman é uma rica mistura de fantasia, em que ficção contemporânea, drama e magia estão totalmente interligadas. E essa aguardada volta ocorre em grande estilo. O álbum, de 160 páginas, traz sete contos escritos por Gaiman – um para cada membro dos Perpétuos (uma das formas como a família de Sandman é conhecida; as outras são Eternos ou Sem Fim) –, com desenhos de alguns dos maiores talentos do quadrinho mundial. Morte é retratada por P. Craig Russel, numa aventura narrada em duas épocas simultaneamente, na encantadora Veneza. Num tempo inóspito, Desejo faz uma mulher tornar-se irresistível para o mulherengo filho do chefe de sua vila. Mas... a que preço? Sensualidade, mistério e violência, no traço do papa do quadrinho erótico Milo Manara. O conto de Sonho é desenhado pelo talentoso espanhol Miguelanxo Prado, e mostra a origem das desavenças de Lorde Morpheus com sua irmã (o) Desejo, com direito a sutis brincadeiras de Gaiman com as origens de dois pilares da DC: o Super-Homem e os Lanternas Verdes. O ilustrador Barron Storey, contando com o design de Dave McKean (parceiro de Gaiman em vários trabalhos e capista oficial de Sandman), foi o encarregado de dar forma a quinze textos curtos, nos quais a presença de Desespero é quase palpável. A história de Delirium ficou a cargo do sempre arrojado Bill Sienkiewicz. A trama é uma viagem pela conturbada cabeça da mais jovem dos Perpétuos. O resultado, fazendo jus à personagem, é um delírio gráfico. Glenn Fabry, famoso por seu trabalho na revista Preacher (também da Vertigo), mostra uma escavação na qual ocorre uma importante descoberta arqueológica, que desperta a ganância de gente muito poderosa. Mas Destruição está por perto... Finalizando o álbum, Frank Quitely, que brilhou em várias séries, como Authority, New X-Men etc, desenha Destino, o mais misterioso dos sete irmãos, em páginas belíssimas, com textos curtos, porém esclarecedores sobre o enigmático personagem. No Estados Unidos, Sandman: Noites Sem Fim foi lançado para comemorar os dez anos da Vertigo, o selo de títulos adultos da DC Comics. Para tornar a exultação ainda maior, o álbum alcançou algo quase inusitado para uma história em quadrinhos: ficou na 20ª colocação da relevante lista de best-sellers do New York Times. A obra mereceu elogios dos mais variados veículos de comunicação, por elevar as HQs ao patamar de literatura. Além de se maravilhar com desenhos de estilos tão belos quanto distintos, os antigos fãs descobrirão pontos obscuros da mitologia de Sandman. Ao mesmo tempo, por trazer somente histórias fechadas, o álbum é uma excelente oportunidade para novos leitores conhecerem o universo onírico criado por Gaiman. Sete anos depois do término de Sandman (segundo Gaiman, porque toda boa história deve ter começo, meio e fim; e Sandman era uma boa história), este álbum marca o retorno triunfal da mais importante série de quadrinhos adultos das duas últimas décadas. E com a reunião de tantos talentos das histórias em quadrinhos, Sandman: Noites Sem Fim torna-se, literalmente, uma edição de sonhos.

Informações Adicionais

Fornecedor Conrad

Etiquetas de Produto

Use espaço para separar as tags. Use aspas simples (') para frases.