sc

Tentação à Italiana

Tentação à Italiana

No catálogo desde: 05/09/2005

Seja a primeira pessoa a avaliar este produto

Disponibilidade: Fora de estoque

Preço Normal: R$98,00

Preço Promocional R$78,40

Você economiza: R$19,60 (20%)

Descrição Rápida

Tentação à Italiana

Detalhes

LIVRO CELEBRA ARTE DO EROTISMO NOS QUADRINHOS Mais ousado projeto editorial já realizado no Brasil sobre teoria das HQs, álbum de luxo dimensiona valor artístico dos mestres italianos Guido Crepax, Milo Manara e Paolo Eleuteri Serpieri Há 40 anos, em julho de 1965, estreava na revista italiana Linus aquela que se tornaria sem dúvida a mais importante e influente personagem erótica dos quadrinhos de todos os tempos: “Valentina”, de Guido Crepax (1933-2003). Influenciado por “Barbarella”, do francês Jean-Claude Forest, Crepax provocou, então, uma revolução que faria da Itália um dos mais produtivos centros de gibis eróticos das últimas quatro décadas, representado por pelo menos mais dois outros gênios: Milo Manara (autor das séries “O Clic” e “Perfume do Invisível”) e Paolo Eleuteri Serpieri (pai da voluptuosa “Druuna”). Para celebrar a data, a editora Opera Graphica, de São Paulo, está lançando aquele que é o mais ousado projeto gráfico e editorial sobre teoria dos quadrinhos já realizado no Brasil: o livro “Tentação à Italiana – um perfil dos mestres do erotismo contemporâneo”, do jornalista Gonçalo Junior, autor do celebrado “A Guerra dos Gibis”, lançado pela Companhia das Letras em 2004 e considerado pela crítica especializada o mais importante do gênero já escrito no país. Ao longo de 312 páginas – com cerca de 540 ilustrações –, e num formato gigante (26 x 35,5 cm), a obra mistura biografia com uma rigorosa análise de toda a obra dos três mestres dos quadrinhos eróticos italianos. Traz também perfis de outros artistas do gênero – todos italianos – e um ensaio sobre a francesinha Barbarella, pelo seu pioneirismo. Segundo o autor, o livro pretende abrir o universo dos quadrinhos eróticos, de modo a mostrar suas qualidades artísticas. “Argumento que há muito mais do que situações picantes ou criadas apenas para provocar cenas de sexo”, diz Gonçalo Junior. “Pelo contrário”, acrescenta o escritor, “Crepax, Manara e Serpieri criaram obras monumentais que fundiram cinema, literatura e quadrinhos, além de terem estabelecido idéias que influenciaram em especial o cinema dos anos de 1980 e 1990”. O autor observa ainda que não se trata de um estudo de conteúdo acadêmico, amparado numa rigorosa linguagem técnica e metodologia, de difícil compreensão. “Longe disso, procurei aproximar a narrativa de um caráter jornalístico, da resenha literária. Ou seja, quis evitar uma linguagem rebuscada, hermética, de interesse apenas para a academia. Quero que o leitor se sinta estimulado a ler o livro até o fim e a descobrir esses autores tão subestimados”. Na primeira parte do livro, Gonçalo Junior dedicou dois capítulos para contextualizar como a Itália foi aos poucos, na segunda metade do século XX, tornando-se um país das artes eróticas graças ao cinema, à literatura e aos quadrinhos, e como o gênero se tornou um dos mais importantes dos gibis a partir da década de 1980, quando se destacam Manara e Serpieri – Crepax foi o pioneiro, duas décadas antes. Também explica a revolução que os quadrinhos passaram na década de 1960 na Europa, quando italianos e franceses deram um passo importante na evolução dos comics, com criações geniais direcionadas ao público adulto, com aventuras de ficção científica e de caráter sensual, em especial. Em seguida, o volume se divide assim: dois capítulos sobre Crepax – o primeiro, dedicado a Valentina, e os outros, a adaptações de clássicos da literatura erótica para os quadrinhos; três sobre Manara – além de esmiuçar todos os seus álbuns, o autor analisa as parcerias do desenhista com Hugo Pratt e o cineasta Federico Fellini; dois a respeito de Serpieri – revela toda a complexidade do universo de Druuna e suas múltiplas influências de heroína pós-moderna. Por último, um bloco reúne breves perfis de outros italianos que fizeram quadrinhos de sexo como Liberatore, Magnus, Frollo, Rotundo, Marcello e outros. Um livro de arte que eleva os quadrinhos ao status de obra de arte.

Informações Adicionais:

Código Identificador (SKU) 3061
Editora Opera Graphica
Formato Indisponível
Categorias Quadrinhos

Etiquetas de Produto

Use espaço para separar as tags. Use aspas simples (') para frases.